Dicas para alugar apartamento em Portugal

Atualizado: Fev 20

A maior parte das dúvidas e dificuldades de quem vem morar em Portugal é em relação ao arrendamento de apartamentos.


As dúvidas geralmente são sobre a divisão administrativa de Portugal, tipologia dos apartamentos, valores e garantias. Vou falar um pouco sobre isso e também dar umas dicas!


A primeira coisa que uma pessoa costuma fazer é decidir onde vai morar e para isso tem que entender a nomenclatura da divisão administrativa de Portugal que difere dos nomes utilizados no Brasil. As regiões são chamadas províncias; os estados são os distritos; os municípios são concelhos; e os bairros são as freguesias.


Sendo Portugal um país muito pequeno, em especial em relação ao Brasil, é muito comum você atravessar um concelho inteiro em menos de 15 minutos de carro. Para aqueles que estão acostumados a gastar mais tempo que isso para atravessar um bairro em uma cidade maior, pode ser interessante ampliar a zona de busca de sua nova moradia para ter o melhor custo benefício possível ao escolher sua nova morada.


Definido o bairro ou freguesia, a próxima etapa é escolher o tipo de apartamento.


A tipologia refere-se à quantidade de quartos que o apartamento possui. O T0 é o que conhecemos como quitinete no Brasil, o T1 é o apartamento de um quarto, o T2 são dois quartos e assim por diante. Existem alguns apartamentos que possuem além dessa indicação, um +1 ou +2. Isso refere-se à existência de um outro cômodo, mas sem janela. Então, um T3+1 significa que é um apartamento de 3 quartos e que possui mais um ambiente sem janela, que pode ser usado como outro quarto ou um escritório, por exemplo. Alguns desses cômodos tem ventilação artificial.


Os valores de arrendamento variam muito dependendo da tipologia e, claro, de sua localidade. Atualmente, apartamentos em Lisboa e Porto estão com valores bem inflacionados, mas são cidades que tem uma maior oferta de emprego. Fora isso, as regras são iguais em todo lugar do mundo, quanto melhor a freguesia, mais bem servida de comércio, transportes públicos e lazer, mais caro será o valor do arrendamento.


Tendo isso em vista, é hora de começar a procurar o apartamento. Existem inúmeros sites para encontrar apartamentos para arrendar, além dos sites de imobiliárias. Entretanto, como no mercado de arrendamentos na grande Porto e na grande Lisboa a demanda é muito maior que a oferta, a maioria dos proprietários preferem arrendar por conta própria. Por isso sites de busca de imóveis podem ser mais efetivos, já que além dos donos dos apartamentos as imobiliárias também acabam por fazer seus anúncios nessas plataformas.


Continuando a falar das grandes cidades, o dinamismo na hora de buscar um lar para chamar de seu pode fazer toda a diferença. Afinal, é tanta gente procurando imóvel para arrendar que muitas vezes um imóvel anunciado de manhã está arrendado no fim do mesmo dia!


Como a disputa é árdua, acaba que o proprietário do apartamento pode escolher quem ele quer que more no seu imóvel. Por isso aqui valem dicas valiosas: não demore para marcar visitas, seja simpático com o senhorio e se gostou do apartamento visitado, faça uma boa proposta imediatamente.


É comum o dono pedir certas garantias para fechar o contrato de arrendamento. As mais comuns são: fiador, caução e as rendas adiantadas.


O fiador tem que ser português ou residente legal em Portugal e conseguir comprovar que consegue arcar com o valor da renda do imóvel do contrato que garante e a