Dicas para alugar apartamento em Portugal

Atualizado: Fev 20

A maior parte das dúvidas e dificuldades de quem vem morar em Portugal é em relação ao arrendamento de apartamentos.


As dúvidas geralmente são sobre a divisão administrativa de Portugal, tipologia dos apartamentos, valores e garantias. Vou falar um pouco sobre isso e também dar umas dicas!


A primeira coisa que uma pessoa costuma fazer é decidir onde vai morar e para isso tem que entender a nomenclatura da divisão administrativa de Portugal que difere dos nomes utilizados no Brasil. As regiões são chamadas províncias; os estados são os distritos; os municípios são concelhos; e os bairros são as freguesias.


Sendo Portugal um país muito pequeno, em especial em relação ao Brasil, é muito comum você atravessar um concelho inteiro em menos de 15 minutos de carro. Para aqueles que estão acostumados a gastar mais tempo que isso para atravessar um bairro em uma cidade maior, pode ser interessante ampliar a zona de busca de sua nova moradia para ter o melhor custo benefício possível ao escolher sua nova morada.


Definido o bairro ou freguesia, a próxima etapa é escolher o tipo de apartamento.


A tipologia refere-se à quantidade de quartos que o apartamento possui. O T0 é o que conhecemos como quitinete no Brasil, o T1 é o apartamento de um quarto, o T2 são dois quartos e assim por diante. Existem alguns apartamentos que possuem além dessa indicação, um +1 ou +2. Isso refere-se à existência de um outro cômodo, mas sem janela. Então, um T3+1 significa que é um apartamento de 3 quartos e que possui mais um ambiente sem janela, que pode ser usado como outro quarto ou um escritório, por exemplo. Alguns desses cômodos tem ventilação artificial.


Os valores de arrendamento variam muito dependendo da tipologia e, claro, de sua localidade. Atualmente, apartamentos em Lisboa e Porto estão com valores bem inflacionados, mas são cidades que tem uma maior oferta de emprego. Fora isso, as regras são iguais em todo lugar do mundo, quanto melhor a freguesia, mais bem servida de comércio, transportes públicos e lazer, mais caro será o valor do arrendamento.


Tendo isso em vista, é hora de começar a procurar o apartamento. Existem inúmeros sites para encontrar apartamentos para arrendar, além dos sites de imobiliárias. Entretanto, como no mercado de arrendamentos na grande Porto e na grande Lisboa a demanda é muito maior que a oferta, a maioria dos proprietários preferem arrendar por conta própria. Por isso sites de busca de imóveis podem ser mais efetivos, já que além dos donos dos apartamentos as imobiliárias também acabam por fazer seus anúncios nessas plataformas.


Continuando a falar das grandes cidades, o dinamismo na hora de buscar um lar para chamar de seu pode fazer toda a diferença. Afinal, é tanta gente procurando imóvel para arrendar que muitas vezes um imóvel anunciado de manhã está arrendado no fim do mesmo dia!


Como a disputa é árdua, acaba que o proprietário do apartamento pode escolher quem ele quer que more no seu imóvel. Por isso aqui valem dicas valiosas: não demore para marcar visitas, seja simpático com o senhorio e se gostou do apartamento visitado, faça uma boa proposta imediatamente.


É comum o dono pedir certas garantias para fechar o contrato de arrendamento. As mais comuns são: fiador, caução e as rendas adiantadas.


O fiador tem que ser português ou residente legal em Portugal e conseguir comprovar que consegue arcar com o valor da renda do imóvel do contrato que garante e a maioria das pessoas que estão vindo de outro país para morar não conseguem essa garantia aqui. Então sobram as cauções e as rendas.


A caução é o valor que se dá ao proprietário do local como forma de garantia e é devolvida no fim do contrato, se o apartamento estiver nas mesmas condições em que foi recebido.


As rendas adiantadas são o pagamento adiantado de alguns meses do aluguel. O normal e previsto por lei é a cobrança de uma caução, que não possui valor máximo e mais duas rendas adiantadas (além da do mês). Entretanto, atualmente o proprietário pela enorme demanda existente, acaba pedindo mais garantias que o previsto por lei. E é aqui que a situação complica para os estrangeiros. Atualmente, é comum os senhorios pedirem até 12 meses de rendas adiantas ou até mesmo seis meses de renda e seis cauções. Claro que é possível negociar, mas está difícil conseguir apartamentos sem adiantar pelo menos seis rendas. Outro ponto que devemos prestar atenção é o seguinte: muitas vezes as rendas adiantadas não são as primeiras. Aliás é comum que ocorra o pagamento da primeira renda e as demais são as últimas. Então vale certificar-se quais as rendas que estão sendo adiantadas, para não chegar aqui achando que não precisará pagar aluguel por um determinado período inicial e ser surpreendido com uma cobrança do proprietário no mês seguinte!


Bom, você chegou até esse ponto e conseguiu um apartamento para chamar de seu. Parabéns! Mas não pense que acabou por aí. Na maioria das vezes, os serviços básicos como água, energia e gás estão desligados. Então pegue o seu contrato de arrendamento e vá proceder com a contratação desses serviços. Existem algumas empresas de fornecimento de energia e gás, como a EDP, a GALP e a Iberdrola, escolha uma, escolha a voltagem máxima que o imóvel irá receber e vá contratar o fornecimento de água. Já a água é fornecida por empresa pública e tem, muitas vezes, uma taxa para o religamento. Nos dois casos, o fornecimento acontece dentro de poucos dias.


Agora você está aí no Brasil se perguntando como fará para resolver a questão daí para chegar aqui e ter onde morar.


Bom, você tem duas opções: a primeira é ficar num hotel ou um apartamento destinado ao turismo e o ideal seria garantir pelo menos os primeiros 30 dias de hospedagem e isso fica muito caro.


A segunda é fazer isso do Brasil, mas com o apoio de alguém local. Pode ser um amigo, um familiar ou alguém contratado para isso.


A LIVINGPORTO pode fazer isso por você. Com o serviço Chegar e Morar faremos uma busca personalizada do imóvel ideal para você e sua família, faremos visitas e enviaremos fotos e vídeos detalhados do imóvel e seu entorno, ajudaremos com a elaboração da proposta, buscando o melhor negócio para você. Superada a parte de negociação, analisaremos o contrato e assinaremos em seu nome por meio de uma procuração. Além disso, contratamos o fornecimento dos serviços básicos como água, energia e gás e o que mais for necessário para você chegar e morar com comodidade.

O que não aconselhamos de maneira nenhuma é tentar fechar negócio sozinho não estando aqui. Vemos todos os dias, inúmeros casos de golpe de pessoas que arrendam apartamentos que não existem.


Bom, depois desse textão, espero que agora você já saiba por onde começar!

Boa sorte para você e que em breve você já tenha o seu “lar, doce lar” aqui em Portugal.


330 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
 

+351 936490637

©2021 por LIVINGPORTO. Orgulhosamente criado com Wix.com